Marketing para E-commerce: 10 estratégias para vender mais

marketing para e-commerce 10 estratégias para vender mais
loja-virtual

O que fazer para ter uma boa estratégia de marketing para e-commerce? 

Se você possui um e-commerce ou pretende ter um, provavelmente esse deve ser um dos seus maiores questionamentos. 

E eu não tiro sua razão em se preocupar com isso, afinal sabemos que a concorrência hoje é acirrada.

Independentemente do setor de atuação, as lojas precisam encontrar formas de divulgar o seu negócio e de alavancar as vendas.

Assim como em um negócio físico, as lojas online precisam estar presentes no cotidiano do cliente. 

O seu e-commerce precisa

  • separar estoque, 
  • a loja necessita ter um bom atendimento, 
  • entender e se relacionar com seu público e, principalmente, 
  • planejar estratégias para vender e divulgar sua marca.

Por isso, antes de iniciar sua loja, dedique tempo e recursos para elaboração de um plano de marketing de e-commerce consistente. 

Neste artigo vou te ajudar a entender quais estratégias de marketing funcionam para e-commerce.

Dessa forma, você conseguirá ter uma base de quais melhores táticas e canais para sua loja virtual e, assim, atingir seu público e ter o tão sonhado sucesso online.

 Acompanhe!

Marketing para e-commerce: como usar marketing digital no meu negócio online?

No marketing tradicional, possivelmente, você veria outdoors exibidos durante um mês numa avenida principal das cidades. 

Nesse caso, há muitas pessoas passando, mas não existem números, ou seja, não há contabilização, muito menos dados sobre quem são esses prospects.

Já no marketing digital para e-commerce, o seu grande diferencial é que ele utiliza diversos processos e canais, gerando dados que, em tempo real, determinam nas próximas ações. 

Sendo assim, é focado especificamente em gerar conversão para uma loja virtual. 

No marketing digital para e-commerce, os clientes irão interagir com sua marca e os algoritmos já lêem o interesse dele. 

Desse modo, a plataforma pode oferecer produtos para ele na mesma hora e de diversas formas.

Vender em loja online é semelhante a vender em loja física?

 Ao contrário do que muitos lojistas pensam, essa é uma afirmação equivocada. 

Existem muitos processos iguais como a logística, o marketing, a venda e pós-venda, o atendimento. 

Contudo, apesar de serem iguais, as estratégias utilizadas no mundo físico não são as mesmas do mundo virtual.

Sabe por que isso acontece? 

Porque as estratégias utilizadas no online não funcionam da mesma forma que as estratégias offline.

Assim sendo, é extremamente importante que seu e-commerce possua uma estratégia de marketing para e-commerce que abranja sua loja física e virtual.

E com o marketing digital, podemos trabalhar de forma estratégica no seu negócio online. 

Além disso, o marketing digital possui diversos benefícios como:

  • Mensurar resultados
  • Criar autoridade
  • Se relacionar e engajar com o público
  • Direcionar a jornada de compra
  • Segmentar seu público
  • Aumentar o alcance da empresa e prospecção de novos clientes em mercados ainda não-atendidos
  • Remarketing

Marketing para e-commerce: o que é preciso para montar um e-commerce?

Para te ajudar a montar um e-commerce, vou lhe dar dicas baseadas em um livro de 

Brian Satterlee.

O nome do livro é “E-commerce: a knowledge base” (iUniverse, 2001).

Nas linhas desta obra, Brian afirma que, depois de determinar quais produtos e serviços você vai vender, é preciso realizar cinco etapas para construir a loja online:

  1. Adquirir um domínio
  2. Planejar o design do e-commerce
  3. Escolher o servidor
  4. Definir o sistema de pagamento
  5. Fazer cobertura de tráfego (usando SEO).

No entanto, isso é apenas a parte inicial. 

Depois disso, você terá de criar uma excelente estratégia de marketing para e-commerce se você deseja que sua loja virtual tenha sucesso. 

Por isso, vamos passar por algumas etapas para criar o seu plano de marketing para e-commerce.

Como começar uma estratégia de marketing para e-commerce

1. Elabore o seu composto de marketing

Para elaborar seu composto de marketing, você precisa conhecer os 4 Ps do Marketing

Os 4 Ps do Marketing são quatro elementos que precisam ser considerados em toda abordagem da sua marca: praça, produto, preço e promoção.

Praça

São os seus canais de distribuição. 

Adriano, meu canal de distribuição já é meu site de e-commerce!

Sim, mas você também pode considerar integrá-la com marketplaces como o MercadoLivre, por exemplo, para ampliar seu alcance e conquistar outros tipos de usuários.

Produto

É importante que seu negócio possua um bom produto. Isso é fundamental para o sucesso da sua loja. 

Sendo assim, faça uma análise de mercado, analise a demanda pelas mercadorias do seu ramo de atuação e pense em quais características suas poderiam ser um diferencial. 

Para isso, você deve levar em consideração a missão e a visão da sua empresa. 

Se ela se propõe a facilitar a vida de pessoas ocupadas, por exemplo, precisa de um produto igualmente prático e com uma embalagem simples, por exemplo.

Preço

Tenha certeza de que seu e-commerce possui uma boa estratégia de precificação, que tenha uma margem de lucro viável e justa.

É claro que, conforme as suas prioridades, você pode escolher a de diferenciação (alta qualidade, alto preço), a de penetração (alta qualidade, baixo preço) ou a de cobrança excessiva (baixa qualidade, alto preço inicial e menor preço posterior).

Promoção

Essa promoção aqui, não são os descontos que você vai oferecer para os clientes. 

Ela considera os benefícios que você irá proporcionar aos seus consumidores para que escolham seu negócio, bem como toda a sua comunicação para persuadi-los. 

Considerando que o e-commerce, por si só, já possui um viés mais tecnológico e prático, o mais recomendado é optar por mídias digitais para fazer as suas divulgações.

2. Segmente o seu público-alvo

A próxima etapa para definir a estratégia de marketing para e-commerce é identificar quem são as pessoas que podem se interessar pelo seu serviço e onde elas estão.

Para isso, você pode utilizar diferentes tipos de segmentação:

  • Geográfica: por região, estado e localização em geral;
  • Demográfica: por idade, gênero, estado civil etc.;
  • Socioeconômica: de acordo com renda e ocupação;
  • Psicográfica: de acordo com o estilo de vida;
  • Por benefício: considerando o que a pessoa irá valorizar em seu produto;
  • Comportamental: priorizando a conveniência e a ocasião de compra.

Depois disso, escolha uma das opções e elabore hipóteses sobre quais necessidades e motivações moverão os seus futuros clientes e como eles poderão conhecer o seu e-commerce.

3. Defina seu posicionamento

Agora que você conhece bem seu público-alvo, está na hora de estruturar o seu posicionamento. 

Nessa etapa, é importante conhecer o conceito de branding.

Para começar a criar o branding da sua empresa, considere algumas questões:

  • Quem é a sua marca?
  • O que ela oferece?
  • Quais suas características mais marcantes?
  • O que a diferencia da concorrência?
  • Quem é o seu público?

Como resultado das suas respostas, você projetará o seu brand statement. 

Nele haverá a ideia final de quem é a sua marca, o que ela oferece e quais as suas características mais marcantes. 

Depois disso, transforme essa ideia em seu argumento de venda.

Marketing para e-commerce: 10 Estratégias de marketing para e-commerce

Um dos maiores benefícios que a internet trouxe para a vida do consumidor foi ganhar tempo.

Afinal, é muito mais fácil fazer compras pela web e recebê-las em casa ao invés de ter que se deslocar para um shopping ou qualquer centro comercial, pesquisar preços em diversas lojas e assim tomar a decisão de comprar ou não um produto.

Entretanto, assim como agora está mais fácil para o consumidor acessar, se informar e comprar, também está mais fácil para que todos tenham a oportunidade de empreender e vender seus produtos nesse canal.

Por isso, trabalhar com e-commerce exige uma dedicação especial para suas ações de marketing, pois a concorrência é grande.

Dessa maneira, preparei 10 estratégias de marketing digital para e-commerce para que você possa impulsionar as suas vendas online. 

Confira:

1 – Tenha um bom plano de negócio

A falta de planejamento pode gerar a falência do seu negócio.

Por isso, mesmo que você esteja começando a empreender nessa área de comércio online, é importante começar com um planejamento.

Sendo assim, um plano de negócios pode ajudar. 

Com essa ferramenta em mãos, será possível definir os objetivos, metas e ações a curto, médio e longo prazo.

Planeje bem o que você quer para a sua empresa. 

Defina os objetivos, estude sua persona, veja quais são os produtos que se adequam a ela, planeje um um calendário para divulgação e promoções que serão feitas ao longo desse período.

Além disso, não se esqueça da parte financeira. Planeje os investimentos que pretende fazer para executar as ações que serão planejadas.

2 – Valorize o seu produto

Uma característica das lojas físicas é a experiência de compra palpável. O cliente pode ver ou tocar o produto antes de concluir a compra.

Mas no e-commerce isso não acontece, afinal a loja é virtual.

Por isso, você precisa valorizar o seu produto ao máximo, pois o seu cliente não irá comprar o produto se não se sentir totalmente seguro.

Assim sendo, disponibilize fotos de qualidade, mostrando todos os seus ângulos, além de fornecer uma descrição completa, com todas as suas características e deixe claro quais são as recomendações de uso.

Além disso, tenha um canal de comunicação de fácil acesso para o cliente. 

Pode ser um chat ou e-mail que o ajude a eliminar suas dúvidas de forma mais fácil antes de desistir de uma compra.

3 – Invista no Marketing de Conteúdo para captação de leads

O marketing de conteúdo pode ser um grande aliado na sua estratégia de marketing para e-commerce.

Você pode usá-lo tanto na aba de produtos como no blog da sua loja.

Na aba de produtos, que é onde você exibe o que sua loja vende, você pode usar técnicas de SEO na própria descrição dos produtos. 

Assim o Google poderá rankear a sua loja da melhor maneira possível na busca orgânica.

Dica extra: o Google valoriza muito mais conteúdos originais. Sendo assim, se você já recebe a descrição pronta do fornecedor, utilize-a apenas como base e crie uma original.

Já no blog, você pode investir na produção de conteúdos mostrando que a empresa entende bastante daquele estilo ou tendência de consumo que está vendendo.

O blog é uma excelente ferramenta de atração de visitantes. Mas para transformá-lo em leads, você deve ter Landing Pages e formulários junto com esses conteúdos.

Outras características de SEO que você pode aplicar no seu e-commerce são:

  • uso estratégico de palavras-chave;
  • URL limpo da página;
  • design limpo e interativo;
  • links internos nos posts do blog;
  • tempo normal de carregamento da página até 2 segundos.

4 – Redes sociais

Para manter laços com o público e divulgar a sua marca para mais pessoas, você precisa estar presente nas redes sociais. 

As redes sociais constituem uma série de canais abertos de comunicação com seu público, e tudo que você precisa fazer é aproveitar bem esses espaços.

Afinal, as pessoas estão ansiosas por experiências interessantes e conteúdo relevante nesses meios.

Além disso, lá é possível:

  • criar diferentes formatos de anúncios (adaptados ao mobile);
  • segmentar o público de maneiras diferentes nos anúncios;
  • mensurar o desempenho das postagens na página da empresa;
  • identificar dados geográficos, hábitos de consumo e interesses do público.

Existem diversas opções disponíveis, como Facebook, Instagram, YouTube, Twitter, LinkedIn… 

Por isso, para escolher a rede social é necessário avaliar o perfil e as preferências do público-alvo da sua loja virtual.

5 – Utilize o e-mail marketing para gerar relacionamento

Quem diz que o e-mail morreu com certeza não conhece o potencial dessa ferramenta para as empresas. 

Quem não usa e-mail hoje em dia? 

Segundo dados do Statista, o Gmail, por exemplo, tem cerca de 1 bilhão de usuários ativos em todo o mundo.

Com isso, podemos ver que o email ainda é um dos principais canais de relacionamento na internet.

Dessa forma, é importante se relacionar com sua base de leads e clientes através dele com uma frequência constante, para que eles possam lembrar do seu negócio sempre. 

Para ter um bom desempenho de suas campanhas, siga algumas dicas como:

  • Segmente sua base de contatos 
  • Atenção ao título do email
  • Crie mensagens personalizadas para os clientes
  • Tenha métricas para acompanhar os resultados 

Aplicar o e-mail marketing é uma das melhores estratégias de marketing para e-commerce porque ajuda em diversos objetivos e processos:

  • Enviar newsletter;
  • Relacionamento no pós-venda;
  • Confirmação de compra na loja virtual;
  • Manter o público ciente sobre promoções.

6 – Mostre que o seu site é de confiança

Muitos consumidores ainda ficam muito desconfiados e tem um pé atrás em concretizar uma compra, principalmente com o seu cartão de crédito quando se trata de compras online. 

Isso porque muitos sites não transmitem confiabilidade e segurança.

Sendo assim, certifique-se que seu site tenha uma imagem que mostre ao cliente que ele pode fazer a compra com confiança.

Para isso, seu site deve ter um layout amigável, além de oferecer o máximo de instruções possíveis em relação a como a compra deve ser realizada.

Além disso, é preciso também contar com serviços que sejam seguros e tenham protocolos confiáveis para as transações financeiras. 

7 – Ofereça benefícios para adquirir clientes

O povo ama uma condição especial, e isso pode ser fundamental para que ele faça a primeira compra.

Oferecer frete grátis e cupons de desconto são estratégias que poderão ajudá-lo nisso.

Depois dessa primeira conversão, seu foco deverá ser entender o interesse de cada cliente para estimular que ele volte para realizar novas compras.

8 – Tenha um ótimo pós-vendas

Fazer um cliente voltar a comprar é mais fácil do que atrair novos clientes. Então, se você investir em ações de fidelização isso pode aumentar suas vendas.

Existem muitas estratégias que podem ser desenvolvidas para facilitar a recompra e valorizar o pós-vendas.

Elas vão desde lembretes de compra até o envio de materiais informativos sobre determinado produto.

Além disso, ações que gerem relacionamento com o cliente são cruciais nesse processo, pois um cliente satisfeito compra mais e ainda fala a favor da sua marca.

9 – Promova anúncios

Infelizmente, hoje em dia, os algoritmos das redes sociais e outras plataformas não entregam organicamente como antes. 

Sendo assim, o uso de anúncios em mídias como Facebook, Instagram e Google é vantajoso porque você consegue atingir muito mais pessoas com uma mesma publicação.

Para fazer boas campanhas de anúncios, use frases impactantes e fotos de qualidade para despertar o interesse da sua persona. 

10 – Crie campanhas de Remarketing

Continuando com os anúncios nas plataformas da internet, essa vai te ajudar a otimizar o dinheiro que foi investido em mídia paga.

O Remarketing te ajuda a atingir as pessoas que já tiveram contato com a sua loja, mas que, por algum motivo, não efetuaram a compra.

No Remarketing, o seu anúncio aparece novamente para esse público.

Sendo assim, você aumenta suas chances de realizar a venda e multiplicar seu faturamento.