União Europeia investiga Facebook por uso de dados de publicidade

União Europeia investiga Facebook por uso de dados de publicidade
loja-virtual

Hoje, a União Europeia investiga o Facebook por uso de dados de publicidade. Você sabia disso? 

Mas será quais são as motivações para um bloco econômico está investigando o Facebook, uma das plataformas mais acessadas do mundo globalizado.

Se você quer saber os motivos dessa investigação, então fique comigo que eu vou te explicar o porquê de todo esse alvoroço.

União Europeia investiga Facebook: causas e motivos

Nesta sexta-feira (04 de Junho de 2021), a Comissão da União Europeia e do Reino Unido anunciaram a abertura de investigações contra o Facebook. 

Isso porque este famoso bloco econômico desconfia que o Facebook viola as normas de concorrência sobre o uso de dados coletados por publicidade. 

Eles alegam que a empresa está utilizando esses dados para fortalecer indevidamente sua posição comercial.

O que se sabe é que a comissária europeia Margrethe Vestager disse que a UE irá analisar se essa informação dá vantagens indevidas ao Facebook.

Essa vantagem é vista por eles, principalmente, nos segmentos de anúncios publicitários realizados por terceiros.

A comissária Vestager afirmou que “o Facebook é usado por quase 3 bilhões de pessoas todo mês, e quase sete milhões de empresas publicam anúncios no Facebook. Sendo assim, o Facebook recebe enormes quantidades de dados das atividades de usuários de suas redes sociais, e isso permite que se dirija especificamente a grupos de usuários”. 

Segundo ela, o Facebook compete com empresas que recolhem informações e que na economia digital da atualidade. 

Para a comissária, essas informações não devem ser usadas de formas que distorçam a concorrência. 

Vale ressaltar que essas informações no segmento dos anúncios comerciais realizados por terceiros são feitas através do Facebook Marketplace.

Toda essa investigação está acontecendo, pois a União Europeia acha que o Facebook tem vantagens indevidas. 

Dessa forma, a Comissão disse que irá verificar “se a posição do Facebook nas redes sociais e a publicidade online permitem que afete a concorrência em mercados vizinhos, onde o Facebook também está ativo graças à sua rede social, e particularmente nos anúncios online”.

Onde tudo começou?

União Europeia investiga Facebook causas e motivos

Tudo iniciou com uma investigação preliminar realizada por um executivo do bloco.

Ela revelou algumas informações que trouxe preocupações com a distorção da concorrência de serviços de anúncios classificados online.

O caso do Facebook Marketplace é o ponto mais específico da investigação.

A Comissão Europeia pretende investigar se a maneira de incorporação desse espaço à rede social permite obter vantagens indevidas. 

Afinal, possivelmente se houver essas vantagens, a relação entre o Marketplace e os dados coletados pelo Facebook contrariam as normas europeias de concorrência. 

União Europeia investiga Facebook: outras investigações

Além disso, a Autoridade para Concorrência e Mercados (CMA) britânica também anunciou a abertura de uma investigação independente contra o Facebook, focada nesta mesma questão.

Ou seja, o Facebook está passando por duas investigações sobre o mesmo assunto. 

Mas de acordo com uma mensagem, um porta-voz do Facebook esclareceu que:

 “A empresa continuará cooperando plenamente com as investigações, para provar que elas não têm mérito”.

Apesar de estar na mira da União Europeia devido às suas práticas comerciais, o Facebook afirma que eles oferecem aos usuários mais opções e que eles operam em um ambiente de alta competitividade.